Category: Buzz Marketing

Como usar o Facebook para vender melhor o que você faz

Cada vez mais o Facebook, que é a maior mídia social do planeta, mostra-se um canal eficaz para se trocar informações sobre produtos e serviços, além de ser um grande canal de bate-papo entre amigos, conhecidos e até mesmo desconhecidos.

como usar o facebook para vender melhor o que voce faz

Pode-se dizer que cada um usa o Facebook como quiser, publicando o conteúdo que desejar. O importante é conhecer um pouco mais sobre as diferenças de configuração necessárias para quem deseja divulgar sua empresa no Facebook ou apenas criar uma boa rede de relacionamento.

 

A diferença entre um Perfil x Fan Page

Na teoria, dentro do Facebook, uma pessoa deve ter um perfil e uma empresa deve ter uma Fan Page.

A principal diferença é que uma empresa ou pessoa que tem uma Fan Page, não consegue solicitar a amizade de outras pessoas, nem seguir outros usuários. Um perfil consegue solicitar amizades e seguir outros usuários.

Exemplo de Perfil no Facebook

Outro item importante é que na Fan Page você consegue visualizar uma série de informações de tráfego interessantes. Já no perfil você não tem este tipo de informação.

Uma Fan Page pode ser curtida. Um perfil não pode ser curtido, mas o conteúdo que é publicado no perfil pode. No caso da Fan Page o conteúdo também pode ser curtido.

kobal marketing digital no facebook

Exemplo de Fan Page no Facebook

Desta forma, Perfis no Facebook curtem Fan Pages no Facebook e Sites e Conteúdos fora do Facebook.

 

O poder do Curtir

Na minha opnião, o grande diferencial do Facebook, além do volume impressionante de usuários, é o fato de ser uma comunidade “fechada” que ao curtir conteúdos fora do Facebook, divulga o conteúdo curtido para a rede de amigos dentro do Facebook.

Quando isso acontece, é como gerar um “boca-a-boca” que mostra aos amigos que seguem quem curtiu um novidade para acessarem, como uma Fan Page ou uma página fora do Facebook, que neste caso produz tráfego para o seu site.

 

O Poder do Boca-a-Boca, ou Buzz Marketing

Desde que o homem começou a vender, há mais ou menos 5.000 anos atrás, o boca-a-boca tornou-se uma excelente ferramenta de negócios. Pare e pense quantas vezes você pediu indicação para algum amigo ou conhecido sobre um determinado produto ou serviço que você precisou comprar.

Com o advento da internet a partir do e-mail, do Google e agora das mídias sociais, o poder do boca-a-boca foi multiplicado e tornou-se cada vez mais rápido e com o que se chama de efeito viral – quando algum conteúdo se dissemina de forma rápida e alucinante pela internet, atingindo milhões de visualizações e compartilhamentos.

O Facebook ganhou mais força porque as pessoas perceberam que é muito mais legal perguntar informações sobre algo que estão procurando para seus amigos do que para o Google. Por isso que o Google começou a investir pesadamente na criação de uma rede social, o Google Plus, criando até o seu similar do curtir, o +1, que apesar dos esforços do Google, ainda não vingou como forte concorrente ao Facebook.

 

Criando tráfego no seu site com o Facebook

Não tem segredo. Você tem que produzir um conteúdo que seja interessante e relevante. Seja foto, video, áudio ou texto, precisa ser um conteúdo interessante. Tem que ser algo que ajude quem lê na solução de problemas ou conquista de objetivos.

Se você já tem um site com blog, ótimo! Se não tem, então faça um. O conteúdo deverá ser publicado na íntegra no seu site e divulgado um link com um breve resumo na linha do tempo da sua Fan Page, para o caso de você ter uma empresa.

Este link será o canal que irá gerar tráfego para o seu site.

Escreva algo relevante de fato. Produza algo interessante sobre o que você gosta realmente e, principalmente, não queira agradar a todos. Seja autêntico. Quem não gosta de você não gosta e pronto. Quanto mais autêntico você for, mais fácil fica das pessoas que gostam de você e do seu estilo te encontrarem, seguirem, curtirem e compartilharem.

Outra coisa importante, além da qualidade do conteúdo que você produz, é a frequência. Não adianta abrir a fan page e não publicar nada, ou publicar uma vez por semestre. Seja presente, comente, interaja, publique coisas interessantes e mantenha uma frequência. As pessoas gostam de novidades. Tenha sempre algo novo para contar.

 

Concuros Culturais e Conteúdo Exclusivo

concurso cultural para o dia dos namorados kuanto voce ama depoisUma das estratégias mais legais são os concursos culturais, que premiam os participantes por mérito ou pela capacidade individual. O participante não compra nada. Ele realiza uma tarefa e se for o melhor, ganha.

No facebook, a participação geralmente está condicionada ao engajamento do usuário com a sua fan page. Tem que curtir, compartilhar, comentar. Devido ao mau uso dessa prática, o facebook passou a não incentivar coisas do tipo: sorteio de um brinde para quem curtir.

O objetivo é fazer ações interessantes para quem realmente participar da fan page e disseminar o conteúdo porque realmente gostou.

A ideia do curtir é também oferecer um conteúdo exclusivo para quem é fan. O sujeito somente consegue acessar determinado conteúdo depois que curtir a página.

Este conteúdo pode ser um cupom de desconto, uma dica especial, um link para download. O importante é ser exclusivo para quem curtiu a Fan Page.

Essas práticas aumentam a quantidade de pessoas que recebem as informações de atualização da fan page e consequentemente aumenta o tráfego no seu site gerado pelo Facebook, que ajuda a aumentar o page rank do seu site e melhorar o posicionamento nos mecanismos de busca.

Ao longo do tempo, o tráfego orgânico do seu site irá aumentar e se tornará mais qualificado, reduzindo as taxas de rejeição e aumentando a quantidade de páginas visualizadas por visita e o tempo que a pessoa fica no site.

 

Converta tráfego qualificado em clientes

Pense manter uma boa taxa de crescimento de visitas por pelo menos 12 meses e lembre-se de que o que realmente importa não é a quantidade de visitas e sim a quantidade de conversões de visitantes em leads, ou seja, em pessoas interessadas que realizaram um primeiro contato por e-mail ou telefone pedindo mais informações sobre preço, detalhes dos serviços e produtos, formas de pagamento, prazo de entrega.

Este será o próximo desafio e deverá ser o principal foco de tudo o que você realizar na internet: como transformar o tráfego qualificado que chegou no seu site em leads qualificados, prontos para realizar uma compra.

Se você não tiver uma boa organização da informação no seu site junto de elementos que chamem o usuário para a ação que você quer que ele faça, provavelmente seu site não irá produzir solicitações de orçamento, inscrições, encomendas, pedidos, matrículas, ligações, agendamentos, contatos telefônicos, re-matrículas, fidelização.

É para isso que seu site existe. O resto é blá blá blá e mimimi. Se você precisa conquistar novos alunos ou fazer o seu estoque girar em 21 dias, você não precisa de 100.000 visitas. Você precisa da visita dos 100 caras que estão pensando em comprar o que você vende e precisam de ajuda para decidir.

 

QUANTO INVESTIR PARA TER UMA FAN PAGE QUE GERE VENDAS?

Para saber mais preencha os campos abaixo, escolha o principal desafio que precisa superar e clique em SOLICITAR INFORMAÇÕES.

IMEDIATAMENTE VOCÊ VERÁ UM ORÇAMENTO COMPLETO com um conteúdo detalhado que lhe dará uma boa idéia de preço, formas de pagamento e detalhes importantes para nos contratar ou escolher um bom fornecedor que faça uma fan page que vende de verdade.

Este orçamento também será enviado para o e-mail que você cadastrou.

Dica:Se você não encontrar o e-mail na sua caixa de entrada, é possível que ele tenha entrado em sua caixa de spam

Estas informações irão ajudá-lo a investir melhor o seu tempo e o seu dinheiro no desenvolvimento de um site que ajude a produzir novos clientes para você todo santo dia.

 

QUERO UM ORÇAMENTO PARA USAR O FACEBOOK PARA VENDER MAIS E MELHOR

Nome Cidade
E-mail Fone c/ DDD

Desafios que você quer resolver usando o Facebook:

Sampling Inovador – quebrando paradigmas e melhorando o retorno sobre investimento

Esta forma de pesquisa quebra muitos paradigmas e traz uma grande vantagem que encontramos hoje na internet que é a mensuração de dados em tempo real a partir do uso dos usuários. Você já pensou em aplicar esta idéia no seu negócio? Experimente agora mesmo e ofereça novos serviços e produtos grátis para seus clientes avaliarem. Segundo a reportagem, quando eles gostam a experimentação é seguida de compra. Confira todos os detalhes no texto abaixo de Bruno Mello, do Mundo do Marketing | 23/06/2010

O conceito de loja com produtos grátis para os consumidores Continue lendo 'Sampling Inovador – quebrando paradigmas e melhorando o retorno sobre investimento'»

Google Analytics não é mais confiável

Foi bom enquanto durou. Após uma decisão polêmica, o gratuito Google Analytics está a um passo de não produzir mais estatísticas confiáveis sobre visitas de sites.

Nesta terça-feira (25), o Google anunciou ter criado uma extensão para Internet Explorer, Firefox e Chrome que barra o envio de dados do computador quando uma pessoa entra em uma página que usa o Javascript do Google Analytics. O que isso significa? Que qualquer um pode navegar pelos sites monitorados pelo serviço como um fantasma: ninguém jamais saberá que a pessoa passou por ali, nem quanto tempo permaneceu ou quais páginas visitou.

É uma bomba nuclear na confiabilidade das estatísticas, das quais dependem possivelmente milhões de empresas e usuários. Não são poucos os sites que se baseiam nesses números para monitorar a audiência. Decisões são tomadas de acordo com os dados apresentados pela ferramenta. Agora, no entanto, ninguém poderá saber se a audiência caiu realmente ou se um monte de gente decidiu sumir, usando o plug-in do Google.

O pessoal de Mountain View justificou a decisão, dizendo que deseja respeitar a privacidade do usuário. Será? Desde quando é possível descobrir a identidade de um visitante pelo Analytics? Já era de se esperar que a medida causasse revolta. Usuários deixaram comentários raivosos nos posts do Google nos blogs do Analytics e do Google Public Policy.

Um deles chegou a mencionar um possível motivo para a mudança: “Seria uma maneira de melhorar as vendas do Urchin?” Para quem não sabe, Urchin é a ferramenta não-gratuita de monitoramento de sites que o Google comprou, tempos atrás, e deu origem ao Analytics. Uma licença custa cerca de US$ 3 000. É caro, mas ainda sai mais barato do que adotar soluções como o Omniture. Vejam que curioso. O Urchin não precisa de código Javascript para monitorar páginas – justamente o que a extensão vai bloquear. Curioso, não?

Ainda que não se sabe se os internautas se preocupam com isso e se o complemento será instalado em milhares de máquinas. Mesmo que ninguém faça isso, sempre haverá uma dúvida. E ela só poderá resolvida com o uso de outro serviço, que não falseie as estatísticas sobre os visitantes de um site.

Fonte: Blog Info, por Maurício Moraes

A diferença entre estar no twitter e usar o twitter

Fonte: Veja

twitter-numero-usuarios

Uma pesquisa sobre o número de usuários do Twitter no mundo divulgada pela empresa de métricas RJMetrics e em destaque ontem na versão online do jornal El País chama atenção por uma peculiaridade. Segundo o estudo, nem todos os usuários da rede de mensagens de até 140 caracteres possuem perfis ativos (em uso).

A rede social conta com 75 milhões de cadastros feitos desde 2006, ano de fundação da ferramenta. Destes, 30 milhões não postaram uma mensagem sequer. Para Roger Moore, diretor-executivo da empresa responsável pela pesquisa, o número é preocupante.

Quando você olha para inscrições de novas contas (6,2 milhões por mês), ninguém pode negar que o Twitter ainda está crescendo como um foguete (o que é bom). Mas, é importante conhecer quantos destes que estão cadastrados usam mesmo o serviço.

Qualquer comparação com outras ferramentas similares é inevitável. Apesar dos distintos princípios, o número divulgado sobre o Twitter é inferior ao do Facebook, que conta com 350 milhões de pessoas.

A rede social, de Mark Zuckeberg, por sinal, é uma exceção: começa a seguir uma risca jamais vista na web – alcançar 50 milhões de novos usuários na ferramenta a cada dois meses. No caso específico do Twitter, que tornou-se febre na web em tão pouco tempo, fica claro perceber a diferença entre usar e estar em rede.

O poder das redes sociais

Chris Roncato contrata Buzz Marketing para DECOR 2010

christiane-roncato-paisagismoApós o bom desempenho do novo site, Chris Roncato contrata ações de Buzz Marketing com o objetivo de divulgar sua participação na Campinas DECOR 2010.

Além dos preparativos para o evento que será novamente no Instituto Agronômico, serão divulgadas diversas ações do dia-a-dia da arquiteta paisagista que gerencia projetos de paisagismo em diversas cidades da região, além da capital do estado.

Serão 5 meses de ações envolvendo Mídias Sociais, como Twitter, Flickr, Linkedin, Facebook, Slide Share e Youtube, além da criação e publicação de conteúdo na área de novidades do site de Christiane Roncato, que em 3 meses já triplicou seu volume de acessos devido às técnicas de otimização de sites e marketing digital que aplicamos.

Buzz: novo serviço do Google integra redes sociais ao Gmail

Fonte: Terra Tecnologia/Zumo Notícias

Google anunciou hoje o lançamento do Buzz, um novo serviço que integraredes sociais em uma área especial dentro do Gmail. O Buzz também vai funcionar em celulares, como iPhone e Android.

» Leia o que está sendo comentado em tempo real no Twitter sobre #googlebuzz

O Buzz vai aparecer como uma nova pasta dentro do Gmail, logo abaixo da caixa de entrada. “O Buzz é um novo mundo dentro do Gmail”, disse Todd Jackson, gerente de produto do Google.

O produto foi criado com cinco pilares:

1) seguidores automáticos (com conteúdo das pessoas que você mais tem contato via e-mail)
2) experiência rápida de compartilhamento (conteúdo de fotos, vídeos, links, páginas do Flickr e do Picasa e até mesmo Twitter)
3) divisão entre conteúdo público e privado criado pelo usuário
4) integração com a caixa de entrada (notificações de comentários e novos posts)
5) “só coisa boa”, nas palavras de Jackson, já que o Google mostra e sugere conteúdo que pode te interessar.

O Google também disse que o Buzz funcionará em celulares, direto pelos endereços google.com e buzz.google.com e em aplicativos para Android e iPhone, além de uma atualização do Google Maps para celulares que vai integrar o recurso Latitude, de localização, ao Buzz (esse Google Maps estará disponível hoje para celulares com sistemas Symbian e Android).

Entre outros recursos, o Buzz no celular (pelo menos para Android) aceitará novos posts via voz ¿ basta falar e o Google Buzz publica sua informação na rede de contatos.

Segundo o Google, o Buzz será liberado aos poucos a partir de hoje e durante os próximos dias para usuários em todo o mundo.